Páginas

Como eu era antes de você - Livro


Louise Clark tem 26 anos, mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho e seu avô, que necessita de cuidados constantes pois sofreu um derrame. Namora Patrick, um triatleta que não parece muito interessado nela, não que ela se importe.
Lou trabalha há anos em uma Café na cidade turística onde mora, não ganha muito mas o salário ajuda nas despesas. Lou está acostumada com a vida que leva, e só quer que tudo continue como está.
O que Lou não esperava, é que o Café onde trabalhava decidiu fechar as portas, e ela foi obrigada a procurar um outro emprego. Sem muitas qualificações, ela consegue emprego como cuidadora de um tetraplégico, Will Traynor.
Will tem 35 anos, é rico, inteligente e mau-humorado, foi atropelado por uma moto há 2 anos e seus movimentos são muito limitados. O antes esportista e que gostava de viajar, hoje é amargo e infeliz, devido as condições que se encontra, e busca colocar um fim nessa situação, só não esperava que Lou aparecesse em sua vida e se empenhasse tanto a convencê-lo que vale a pena viver.
 “E sabe o que? Ninguém quer ouvir esse tipo de coisa. Ninguém quer ouvir você falar que está com medo, ou com dor, ou apavorado coma possibilidade de morrer por causa de alguma infecção aleatória e estúpida. Ninguém quer ouvir sobre como é saber que você nunca mais fará sexo, nunca mais comerá algo que você mesmo preparou, nunca vai segurar seu próprio filho nos braços. Ninguém quer saber que às vezes me sinto claustrofóbico estando nesta cadeira que tenho vontade de gritar feito louco só de pensar em passar mais um dia assim.”.
 Quando Lou começa a trabalhar com Will, ele a trata com frieza e rispidez, porém, com o passar dos dias, Will e Lou vão se aproximando e tudo começa a mudar. Lou, com a ajuda de Nathan, o enfermeiro de Will, agora consegue convencê-lo a sair de casa, ir ao teatro e vivem momentos bons e felizes, com uma pitada de bom humor em alguns momentos. De início, Will tenta recusar, mas acaba aceitando os passeios, pois deseja que Lou também saia de seu mundinho e viva mais sua vida.
 “Não consegui ver sua boca, mas seus olhos se apertaram, um pouco divertidos. Eu queria que continuassem assim. Queria que ele fosse feliz, que seu rosto perdesse aquele ar assustado e alerta. Comecei a tagarelar. Contei piadas. Cantarolei baixinho. Fiz de tudo para estender o momento antes que ele voltasse a ser sombrio.”
 Após algum tempo com Lou, Will percebe que ela o faz feliz. Juntos vivem muitos momentos fofos e emocionantes. Uma amizade que não demora muito para se transformar em amor!
 “Estou lhe dando isso porque poucas coisas ainda me fazem feliz, e você é uma delas”. “É isso. Você está marcada no meu coração, Clark. Desde o dia em que chegou, com suas roupas ridículas, suas piadas ruins e sua total incapacidade de disfarçar o que sente. Você mudou a minha vida (...)."
 Jojo Moyes, apesar da linda e emocionante história de amor, consegue mostrar muito bem as dificuldades de um cadeirante, a falta de estrutura dos estabelecimentos, e conseguimos também perceber o sentimento de um cadeirante em relação as outras pessoas, de se sentir alguém diferente, e o olhar das pessoas com pena devido a sua situação.
Eu amei esse livro, foi um dos melhores que eu já li, entrei na história e viajei junto, sorri, chorei, me emocionei, é incrível, valeu cada centavo!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...